Rais partam isto

Textos que não interessam a ninguém escritos por um niilista agnóstico(seja lá isso o que for...)


Sentido de humor em "off"

Está desligado.
Parece um "black out" geral.
Aparentemente quase todos são bem dispostos, bem humorados... mas isto das aparências...
Quando toca a ter poder de encaixe, quando toca a um humor um pouco mais cáustico, soam os alarmes, ligam-se as defesas e responde-se com agressividade ou indiferença.
Vou dar um exemplo:
Há uns tempos atrás solicitei, por escrito, uma reunião a um representante de uma seguradora para negociar uma indemnização.
Responderam-me por fax dizendo que a seguradora em causa não faz reuniões pois só tem atendimento telefónico (Não, não é essa! É mesmo uma das tradicionais).
Não resisti e no meu fax seguinte diverti-me a responder o seguinte:
"Foi com grande consternação que tomei conhecimento das graves dificuldades financeiras atravessadas por essa seguradora que não tem sequer possibilidades de ter instalações físicas que permitam reunir com os clientes e seus advogados.
Tanto assim é que organizei já um “movimento” no sentido de angariar fundos que permitam arrendar uma sala para esse fim, sala essa que colocaremos à V. inteira disposição.
Lamento, no entanto, informar que até agora a colecta não tem corrido muito bem. Vá-se lá saber porquê mas as pessoas não têm grande imagem das seguradoras…
Estou, no entanto, esperançado que, após o espectáculo agendado para a próxima semana com um acordeonista de renome local (lá na tasca todos o conhecem…) seja possível inverter a tendência e colocar à V. disposição uma salita que a D. Rosaria tem livre na sua casa na zona nobre da Cova da Moura e que está disponível para os próximos 12 anos (ou 9 se o Tó Mané entretanto conseguir sair em condicional).
Da minha parte podem contar com todo o empenho e com uma máquina de café em segunda mão (queima um bocado a bica mas com um cheirinho nem se dá por nada), que oferecerei com todo o gosto. Temos de ser uns para os outros…"
Depois, em tom mais sério, transmiti a minha proposta de indemnização.
Diverti-me a escrever e tentei divertir o engravatado do doutro lado.
Tentei animar um pouco o dia de alguém que, suponho, terá um trabalho aborrecidíssimo e frustrante: o de tentar reduzir ou negar as indemnizações a que as pessoas possam ter direito devido a qualquer sinistro.
Fiquei ansioso à espera da resposta.
Imaginei um toque de humor negro... imaginei um humor ressabiado e agressivo (para o qual tenho suficiente poder de encaixe e que, na verdade, é o que mais me diverte). Imaginei boa disposição e quebra do formalismo...
Enfim, imaginei tudo, menos o que recebi: duas linhas secas dizendo simplesmente que a seguradora mantém a posição assumida na correspondência anterior.
Uma bofetada!
Toma lá disto: ignoramos-te completamente. Vai-te armar em engraçadinho para o raio que te parta...

5 Comentários inteligentes e algumas alarvidades “Sentido de humor em "off"”

  1. # Blogger Maria

    Priceless!
    Aposto que o Dr. X era capaz de achar imensa piada ao seu fax :)  

  2. # Blogger Ouriço-Cacheiro

    Um blog novinho em folha.Para o desabafo. A dream come true. Gostei também. Desabafa para aí!
    (PS: já escrevi faxs no mesmo registo: o "fim" nunca é atingido mas o "meio" compensa).  

  3. # Blogger Uxka

    Delícia! Não acredito que não tenha havido um ente lá na seguradora que não se tenha rebolado a rir, não podem ser assim TÃO cinzentos.
    O sentido de humor é cada vez mais imprescindível para andarmos por aqui sem darmos em doidos. Gostei e voltarei.  

  4. # Blogger Cris

    É claro que me ri imenso com o teu post e para não fugir à regra do tuga tradicional: - deixo-te uma história minha, ora pois.

    Perdi a carta/aviso do prémio e sendo do meu interesse poder circular com o carro e bater à vontade, telefonei para a seguradora a solicitar uma cópia por email. Responderam-me então que tal não era possível, apenas o fariam por fax. De nada me adiantou fazer birra e lá acabei por solicitar apenas os dados para pagamento via multibanco.
    Na mesma chamada e enquanto persistia na birra, efectuei o pagamento pela internet e comuniquei o facto à operadora que me diz prontamente: sendo assim posso enviar-lhe o certificado provisório por email, para poder circular enquanto não recebe a carta verde!

    E nem era a Marta...

    Um beijo  

  5. # Blogger Orquidea

    Já trabalhei numa seguradora dessas e já tive o prazer de encaminhar faxes do género... e nunca conheci os advogados da seguradora e... era eu que aturava telefonicamente advogados como tu ;). Os faxes eram sempre encaminhados para um Gabinete de Provedoria do Cliente que, na melhor das hipóteses, responderia passados dois, três meses.

    No further comments...  

Enviar um comentário



© 2006 Rais partam isto |