Rais partam isto

Textos que não interessam a ninguém escritos por um niilista agnóstico(seja lá isso o que for...)


Adoro a vida do campo


Cerca de dois meses depois de ter deixado a cidade para ir viver numa pequena aldeia estou completamente rendido à mudança.
Há sempre qualquer coisa para fazer no exterior, coisas novas a descobrir e uma tranquilidade inigualável.
Ontem passei o fim de tarde a passear de bicicleta por caminhos de terra com os meus filhos e o Jolie, um cão de rua que nos adoptou e já é parte da família.
Há sempre surpresas ao virar da esquina, como a que a foto documenta.
O jantar é sob as estrelas, a alvorada começa com o barulho dos pássaros que debicam as sementes de relva que eu tento fazer crescer e as formigas que as carregam. O simples facto de todas as pessoas com que nos cruzamos na rua nos cumprimentarem, mesmo que nunca nos tenham visto, transmite segurança e uma sensação de estar "em casa" ainda que, como nós, não se tenha qualquer raiz no local.
Até eu estou a ficar menos cáustico, menos ressabiado... Se isto continua assim ainda fico simpático... Sei lá onde é que isto vai parar!
Fujam para o campo. Aposto que vão gostar.

5 Comentários inteligentes e algumas alarvidades “Adoro a vida do campo”

  1. # Blogger Maria

    Mas tu és bonzinho ^-^ Tava a brincar.
    Eu gosto de pessoas cáusticas desde que estas também tenham coração. Se queres saber a verdade as pessoas muito boazinhas dão-me cabo do juízo. Se calhar é por isso que admiro a Ruivinha e o Dr. X.

    Os teus filhos têm muita sorte, até podem ter um cão. Eu tenho de me contentar com os meus piriquitos, com a rã albina e com as tartarugas assassinas.

    beijo e tudo de bom para ti e para a tua família

    O campo "rula" (é um anglicismo(?) inventado pela minha mana)  

  2. # Blogger Hélder

    Um cão que nos adoptou - tem dono e já tinha nome, mas agora está sempre em nossa casa - , um gato e um coelho que são inseparáveis, dois aquários cheios, mais um cão (um golden retriever) a caminho. De momento não tenho pássaros (estou a reparar a gaiola). Na Primavera eu e os meus filhos vamos pendurar nas árvores do jardim uma série de ninhos artificiais que estamos a construir. Com comida adequada espalhada esperamos conseguir atrair algumas espécies mais bonitas, como os chapins e os rouxinóis.
    Já tive um casal de gansos - a bá e o bú - que em bebés me seguiam por todo o lado como se eu fosse a mãe deles; já tive uma ovelha - o Manééééél que mais tarde viémos a descobrir que era a Manééééé - que tivémos de dar quando cresceu e hoje é mais feliz num rebanho.
    Para além destes temos a população não residente: as osgas, lagartixas, caracóis, aranhas e escaravelhos, besouros e outros que o meu filho apanha e guardamos por uma noite dentro de um garrafão de pástico - para profundo horror da minha mulher - e libertamos no dia seguinte.
    À noite o jardim é visitado por morcegos, que se alimentam das melgas e mosquitos e que, como diz o meu filho, "são tão queridinhos...".
    Quando o jardim estiver pronto e cheio de caracóis e minhocas, gostava de tentar convencer um ouriço cacheiro a ficar por lá. Há muitos na zona onde vivo e são um dos meus animais preferidos.
    É isso mesmo, o campo "rula" para uns cromaços dos bichos como eu e o meu filho.  

  3. # Blogger Ouriço-Cacheiro

    Na condição de digna representante da classe dos ouriços cacheiros devo manifestar o agrado profundo por teres um espaço digno (com papinha e tudo) para nos instalarmos porque, como diz o teu filho dos morcegos, nós somos "tão queridinhos".  

  4. # Blogger Hélder

    Amiga ouriça.
    Se reparares na foto dos meus filhos que está no meu outro blog verás que estão os dois abraçados ao Ouriço Cacheiro do "Pular a Cerca".
    Foi numa pesquisa sobre Ouriços que encontrei o teu Blog e guardei o link da versão humana do bicho que ali encontrei :)
    Ouriços "Rula"  

  5. # Blogger Orquidea

    É o que sempre digo: Não há vida como a vida no campo! Havias de ver a vista que eu tenho da porta de casa.  

Enviar um comentário



© 2006 Rais partam isto |