Rais partam isto

Textos que não interessam a ninguém escritos por um niilista agnóstico(seja lá isso o que for...)


Se eu fosse politico...

...abolia a democracia.
Bom, na verdade, se fosse político seria um ditador do piorzinho. Algo me diz que tenho uma daquelas almas facilmente corrompíveis pelo poder.
Em ingénuo (período que mediou entre o nascimento até há uns minutos atrás quando me disseram que a fada dos dentinhos não existe) acreditava que a melhor forma de governo era esta.
Até me envolvi em campanhas eleitorais, fui membro activo de uma "jota" e acreditava que os partidos eram formados por um bando de altruístas que praticava realmente aquilo que a ideologia dos seus fundadores apregoava.
Ganda Bimbo qu'eu era!
Descobri, no entanto, que já há muito que o poder do povo acabou. Atentem nesta definição de cleptocracia tirada da wikipédia: "...significa literalmente “Estado governado por ladrões”. A cleptocracia ocorre quando uma nação deixa de ser governada por um Estado de Direito imparcial e passa a ser governada pelo poder discricionário de pessoas que tomaram o poder político nos diversos níveis e que conseguem transformar esse poder político em valor económico, por diversos modos.O Estado passa a funcionar como uma máquina de extracção de renda ilegal da sociedade..."
Isto soa-me a qualquer coisa que eu conheço, não???

3 Comentários inteligentes e algumas alarvidades “Se eu fosse politico...”

  1. # Blogger Maria

    Na faculdade tinha um colega que pertencia à juventude social democrata não porque acreditasse na ideologia mas porque assim conseguiria arranjar um tacho mais facilmente. Ele perguntou se eu queria entrar para o partido. Disse um não redondo. A política faz-me comichão em todo o lado.  

  2. # Blogger Hélder

    Era esse o sentimento dessa jota à qual eu também pertenci: Um bando de meninos mimados e interesseiros a brincar aos políticos e aos lobies. O pior é que resulta!.
    Como eu não me conformava com isso e fazia barulho, a minha alcunha era "o comunista".
    No 12.º ano apresentei uma lista à Associação de Estudantes contra a lista oficial da JSD. Ganhámos. A partir daí e durante esse ano fui a todas as reuniões do partido. Era eu contra todos. Sempre gostei dessa sensação.  

  3. # Blogger Ouriço-Cacheiro

    a politica é boa para discutir saudavelmente num serão animado em casa de amigos verdadeiros, como os meus, que apesar da gritaria e da diversidade partidária (dos loucos do BE até aos betos do PP) lá se vão entendendo, divertindo e até, pasme-se, concordando e desenvolvendo autocritica.É só para isso que serve. É como jogar Trivial ou Party&Co. É o lado lúdico da coisa.  

Enviar um comentário



© 2006 Rais partam isto |