Rais partam isto

Textos que não interessam a ninguém escritos por um niilista agnóstico(seja lá isso o que for...)


Espírito natalício

Cada vez que penso no Natal lembro-me do Sporting e dessa estranha aversão ao mês de Dezembro.
Por melhor que esteja a jogar, chega ao mês do Natal e estatela-se.
Recordo-me sempre e em particular do Natal de 1993. Pouco depois do acidente que atirou o Cherbakov para uma cadeira de rodas e da derrota por 3-0 na Áutria frente a um quase desconhecido Casino de Salzburg, o Sporting foi à Luz em vésperas de Natal. Marcou primeiro o Sporting pelo Luis Figo, que dedicou o golo de forma emocionada ao Cherba. O Benfica empatou pelo Yuran e fez o 2-1 num daqueles petardos fantásticos do Isaias. O jogo terminou com o estádio em peso a cantar músicas de Natal virado para a claque do Sporting...
Por mais gozo que isso me dê enquanto benfiquista, como português irrita-me solenemente este hábito do Sporting perder e ser humilhado por equipas desconhecidas. A de ontem não ganhava há 23 jogos para as competições europeias... Será necessário vestir o pai natal de verde?

4 Comentários inteligentes e algumas alarvidades “Espírito natalício”

  1. # Anonymous Maria Alfacinha

    Mas o Pai Natal pode ser verde !! É uma das cores do Natal. E olha que estás a falar com uma "especialista" :-)  

  2. # Anonymous Anónimo

    Ouvi o jogo na TSF... O Fernando Correia deve 'tar tão tristinho, tadito :(

    Não sou do Sporting, nem do Benfica... nem vou dizer qual é o meu clube que é para não perder a tua estima :P Só digo que é uma das equipas que melhor tem jogado...
    Continuando. É pena terem perdido. Os russos(?) marcaram com tanta TRANQUILIDADE...

    beijinhos da tua princesa  

  3. # Blogger Uxka

    Eu cá ando triste.
    Nunca tinha pensado nisso mas agora que o mencionas, deve ser mais uma razão para o facto desta época me ser tão insuportável.
    (e saio de fininho cantarolando "só eu sei....")  

  4. # Anonymous Anónimo

    Na semana passada vi na Praça da Ribeira um pai natal vestido de azul... até onde vai o facciosismo. Imagino o jove a beber todos os dias uns litros de tinta para colorir o sangue!  

Enviar um comentário



© 2006 Rais partam isto |