Rais partam isto

Textos que não interessam a ninguém escritos por um niilista agnóstico(seja lá isso o que for...)


A sorte dos outros

Absorvido por um homicídio que desde Quinta Feira consome quase toda a minha memória RAM disponível, não me tem sido possível escrever.
Não posso, no entanto, deixar de compartilhar esta história:
Um cliente meu devia bastante dinheiro a um banco português, estando já atrasado com um ano de prestações.
Em 2002 fizémos uma proposta para a liquidação da totalidade da dívida ao advogado do banco. Nunca tivémos resposta apesar de várias insistências.
Voltámos a contactar o Banco em 2003 e 2004 manifestando a vontade do meu cliente em pagar.
Nada! Nem sequer nos responderam.
Um destes dias o meu cliente passou pelo balcão e pediu para lhe verem o montante em dívida.
Ora, de acordo com o sistema informático a dívida é de ZERO.
Sem que ele tivesse desembolsado um chavo, o Banco deu-se por pago!
Ele há incompetências que dão um jeitão....
Após reler o texto creio ser importante esclarecer que o homicídio que me consome não foi praticado por mim, nada tendo a ver com a "decisão" referida no meu post anterior...

15 Comentários inteligentes e algumas alarvidades “A sorte dos outros”

  1. # Anonymous Anónimo

    Boa! Voltaste!

    'Tá dito, tá dito!

    Decisão - homicídio - memória cheia - dívida perdoada...

    Quem é que mataste no Banco????

    Conta lá que o pessoal não diz nada a ninguém - e o banco qual é mesmo para eu transferir a dívida...?

    Beijos grandes e festinha de gata  

  2. # Blogger Ouriço-Cacheiro

    Isso deve ser muito melhor que ganhar o euromilhões!!! Há pessoas com muita sorte. Quanto ao homicídio... não procures brechas,os poutros devem ter fundamentado bem... como (quase) sempre! De qq maneira... boa sorte!  

  3. # Anonymous Anónimo

    Os bancos são uns grandes SOBs*  

  4. # Anonymous Anónimo

    Os bancos são uns grandes SOBs*  

  5. # Blogger Hélder

    Este não Maria.
    Este é um SOVNF*




    * Sun Of a Very Nice Fellow  

  6. # Blogger Hélder

    Nanny, topaste-me!
    Não digas nada aos senhores bófias, tá bem?  

  7. # Blogger Hélder

    Ouriço Viajante:
    O homicídio é negligente. Um atropelamento que ninguém viu nem consegue explicar. Todas as teses possíveis têm diversos contras e a minha, que eu penso que corresponde à realidade, tem um problema: é tão rebuscada que ninguém (para além de mim e dos que dependem finaceiramente de mim e não querem ser despedidos) acredita que seja a verdade...  

  8. # Blogger Ouriço-Cacheiro

    é precisamente aí que a advocacia toca a relgião: a fé salva! Boa sorte MESMO.  

  9. # Anonymous Anónimo

    Tens andado não embrenhado nas teias da lei, que não há quem te veja... ou antes leia, por aqui.

    Claro que já te tinha topado!

    Até sei de quem te viu à dias no tribunal de Leiria...

    Beijocas  

  10. # Blogger Uxka

    Hélder, tens uns salpicos vermelhos na testa... mais à esquerda.. isso... ái!
    Limpa.  

  11. # Blogger Hélder

    Aleluia Ouriço, Aleluia!
    A última sessão do julgamento é em 9 de Janeiro. Se calhar, até lá, ainda peço opiniões aqui no blog. Gostava mesmo de compreender o acidente e todas as ajudas são boas.  

  12. # Blogger Hélder

    Nanny, conta lá essa do Tribunal.
    Não sei porquê tenho a sensação que nos conhecemos. É verdade?  

  13. # Blogger Hélder

    Uxka:
    Obrigado! Não contes nada senão eu faço um post inteirinho sobre a tua obcessão por azulejos, OK?  

  14. # Anonymous Anónimo

    Naaaaa

    Amigo que conhece amigo, que conhece o primo da prima, da amiga... mundo pequenino...

    Pois, Tribunal, Leiria, papéis, Viram-te!

    Conta lá o crime, que o pessoal dá bitaites - mesmo sem ir ao blog deles (dos bitaites)

    Beijocas  

  15. # Blogger Hélder

    Sua gata tonta, vais-me deixar pendurado??
    Eu não tenho culpa nenhuma que o público do strip do Metro não tenha aparecido. Eu tinha ido de certezinha, por isso não descarregues em mim.
    Conta lá essa de Leiria... Ou pelo menos dá-me pistas!


    Andas tão arisca que deves ser siamesa...  

Enviar um comentário



© 2006 Rais partam isto |